Eficiência Hídrica em Edifícios e Espaços Públicos…

… O Caminho para a Gestão Sustentável da Água!!!

Archive for 5 de Abril, 2012

Especialistas da UA falam em seminário sobre a «Eficiência Hídrica em Edifícios»

Posted by eficienciahidrica em 2012/04/05

O município de Estarreja promove, no âmbito do projeto «Eficiência Hídrica em Edifícios e Espaços Públicos», o seminário subordinado ao tema «Eficiência Hídrica em Edifícios», no dia 10 de abril, pelas 10h15, no auditório da Biblioteca Municipal. A iniciativa conta com a presença de dois especialistas em eficiência hídrica da Universidade de Aveiro (UA), Vitor Ferreira e Armando Silva Afonso, docentes do Departamento de Engenharia Civil.


O Prof. Victor Ferreira apresentará uma palestra dedicada ao tema « Eficiência Hídrica em Edifícios e Espaços Públicos – O Projeto», por sua vez, o docente Armando Silva Afonso fará uma intervenção intitulada « Eficiência Hídrica – Princípios e Casos Práticos».

O Projeto constitui um novo patamar de exigência na gestão de recursos hídricos, que promove a Eficiência Hídrica, lançando as bases para uma mais ambiciosa gestão ao nível Intermunicipal. As principais ações desenvolvidas foram a intervenção em edifícios e espaços públicos, ao nível de ações de diagnóstico e beneficiação da Eficiência Hídrica; o desenvolvimento de um Modelo de Certificação Hídrica e a disseminação das boas práticas na utilização eficiente da água.

A iniciativa tem entrada livre e é aberta ao público em geral, aguardando-se a participação de representantes de escolas e IPSS, técnicos de autarquias, de gabinetes projetistas e das empresas de construção do concelho.

O projeto é cofinanciado pelo POVT – Plano Operacional de Temático Valorização do Território, no eixo dedicado às Ações Inovadoras para o Desenvolvimento Urbano. Os interessados podem acompanhar o projeto através do blog https://eficienciahidrica.wordpress.com/

Programa:

– 10h15: Receção dos Participantes

– 10h30: Sessão de Abertura (Câmara Municipal de Estarreja)

– 10h40: Eficiência Hídrica em Edifícios e Espaços Públicos – O Projeto (Victor Ferreira, Universidade de Aveiro)

-11h00: Eficiência Hídrica – Princípios e Casos Práticos (Armando Silva Afonso, Universidade de Aveiro)

– 11h20: Simulador de «Eficiência Hídrica» (Mário Couto, Carlos Ferreira, CI Região de Aveiro)

– 11h40: Debate

– 12h00: Sessão de Encerramento

 *Este texto foi escrito ao abrigo do novo acordo ortográfico

Fonte: http://www.ua.pt/uaonline/detail.asp?lg=pt&c=23644&ct=60

Posted in Eventos, Notícias | Leave a Comment »

Um bem precioso…

Posted by eficienciahidrica em 2012/04/05

Posted in Vídeos | Leave a Comment »

Simulador de Consumo de Água

Posted by eficienciahidrica em 2012/04/05

Já testou o Simulador de Consumo de Água??? NÃO… !?!? Do que está à espera?

Além da poupança de água também permite uma maior folga financeira…

Teste e diga de sua justiça. Comente e sugira melhorias. Esta versão só está disponível para versões superiores ao Excel 2007.

Clique na imagem, faça o download da aplicação e reduza o seu consumo e valor da fatura ao fim do mês!!!

Posted in 1. O Projecto, 1.6. Nas Notícias, Actualidade, Notícias | Leave a Comment »

Britânicos proibidos de usar mangueira, apesar do regresso da chuva e da neve

Posted by eficienciahidrica em 2012/04/05

As nuvens voltaram e até trouxeram neve. Mas os ingleses não se livram da proibição, a partir de amanhã, de usar mangueiras para regar jardins, lavar os carros e encher piscinas.

Depois de dois Invernos com muito pouca chuva, sete empresas britânicas de abastecimento de água tiveram de impor a interdição do uso de mangueiras, como uma das medidas para poupar água agora, de modo a tê-la no Verão. A partir de amanhã, quem for apanhado a violar esta norma incorre numa multa que pode chegar a 1000 libras esterlinas (cerca de 1200 euros). A interdição abrange sobretudo as zonas Sul e Sudeste do Reino Unido, que mais têm sofrido com a deficiente precipitação. Na região de East Anglia, desde 1921 que nunca choveu tão pouco nos seis meses entre Setembro e Fevereiro como agora.

Em Março, a situação não se alterou muito. O relatório mais recente da Agência Ambiental britânica indica que, até à semana passada, dois terços dos rios monitorizados na Inglaterra e País de Gales estavam com um nível “excepcionalmente baixo”. Pelo menos três pontos de amostragem de água subterrânea mostravam níveis “baixos” e a maior parte dos reservatórios à superfície encontrava-se abaixo da média.

O tempo entretanto mudou. Depois de uma semana excepcionalmente quente, ontem o frio abateu-se sobre o Reino Unido, com neve a cair no Norte, em especial na Escócia. A previsão é de tempo nublado nos próximos dias, com chuva forte no Norte, porém mais fraca no Sul.

Mas a chuva vem tarde. O Reino Unido já experimentara um Inverno seco em 2011, com pouca recarga das suas reservas de água. Após um segundo Inverno com pouca precipitação, a Agência Ambiental estimava, numa avaliação feita há um mês, que seria necessário “chuva muito acima da média em Março e Abril para garantir uma recuperação total” da situação. Março falhou a meta. Resta agora Abril.

As autoridades britânicas estão a apostar num cenário pouco desfavorável. Segundo a Agência Ambiental, não é provável que os aquíferos subterrâneos sejam recarregados significativamente nos próximos meses. “Estamos por isso a antecipar uma seca severa na Primavera e Verão de 2012”, conclui a agência.

Até ao fim do Verão

As empresas de abastecimento de água parecem estar de acordo. Na passada segunda-feira, a South East Water – que abastece 2,1 milhões de consumidores nas áreas de Kent, Sussex, Surrey, Hampshire e Berkshire – admitiu, num comunicado, que “se a situação não melhorar significativamente” será preciso “introduzir restrições ainda mais amplas” do que a proibição do uso de mangueiras. Outras empresas falam em manter a proibição das mangueiras até ao fim do Verão.

As restrições no abastecimento colocam a situação do Reino Unido um degrau acima na escala de gravidade, em relação a outros países europeus que também passaram por um Inverno seco.

De Dezembro a Fevereiro, a Península Ibérica e o Sul de França foram as regiões onde menos choveu em relação ao normal, segundo o Global Precipitation Climatology Centre – um centro de dados de precipitação, operado pela agência alemã de meteorologia, sob os auspícios da Organização Mundial de Meteorologia (ver infografia).

Mas nem todos vêm de um ano anterior seco. Portugal, por exemplo, teve um Inverno chuvoso em 2011 e a seca deste ano apanhou as barragens ainda razoavelmente cheias.

Fonte: http://ecosfera.publico.pt/noticia.aspx?id=1540726

Posted in Actualidade, Notícias | Leave a Comment »

 
%d bloggers like this: