Eficiência Hídrica em Edifícios e Espaços Públicos…

… O Caminho para a Gestão Sustentável da Água!!!

Ovelha no Jardim

Posted by eficienciahidrica em 2011/09/26

No Bairro de Santa Cruz de Benfica, em Lisboa, está a ser criado o 1.º jardim em Portugal certificado pela medida de avaliação de sustentabilidade da World Sustainability Society (WSS).

Vai ter uma ovelha para aparar o prado, um lago para armazenamento de água com rãs e outros seres vivos em vias de extinção. Além desses, vai ter ainda espécies autóctones com funções estéticas e sentimentais e uma escultura que apela à sensibilização ambiental. O Jardim Jaime Filipe é um espaço verde com uma fisionomia completamente diferente do que é usual. Sem custos ambientais, neste novo espaço público localizado no Bairro de Santa Cruz de Benfica a natureza prevalece sobre as necessidades do Homem e tudo foi pensado para preservar a utilização de recursos.

Isso vai ser feito minimizando os consumos de água, matéria e energia, ao mesmo tempo que se maximiza a biodiversidade, assim como a fixação de CO2 e a regulação da temperatura ambiental. Para isso, foi necessário cumprir os apertados critérios da World Sustainability Society (WSS), uma organização sem fins lucrativos, cujo principal objetivo é criar uma medida universal de sustentabilidade, que permita quantificar os impactos das atividades humanas nos recursos naturais.

Para alcançar os objetivos exigidos pela WSS em termos de sustentabilidade, foram necessários alguns sacrifícios em termos estéticos, como prescindir de relvados e de espécies exóticas.

A mistura de prado escolhida (Lupinus luteus, Festuca ovina duriscula e Festuca rubra rubra), por exemplo, teve em conta os requisitos edafo-climáticos e hídricos, assim como servir de pasto à ovelha.

Esta é uma das grandes inovações deste projeto, que vai recorrer ao animal para substituir a máquina de cortar relva.

O mais curioso é que, mesmo antes de se encontrar no local, o animal já tem uma história associada, de resto como praticamente todos os elementos que fazem deste jardim um jardim diferente. A ovelha que vai residir no jardim será escolhida em função de se tratar de um animal condenado, ou seja, que por ter alguma deficiência associada não possa ser utilizada para consumo.

Será, assim, um animal salvo da morte porque, em Benfica, além de cumprir a importante função de cortar o prado, serve também para alertar para a tolerância com os animais e «fazer as pessoas lembrarem-se de que a exclusão é um fenómeno que existe. Aqui podem ter um animal amistoso que teria sido excluído e condenado à partida por ser um pouco diferente».

Água e caminhos resistentes

As espécies vegetais são rústicas e resistentes, toleram o stress hídrico e alguma escassez de água. Algumas,raras, foram cedidas pelo Departamento de Botânica do Instituto Superior de Agronomia e oferecidas pelos moradores locais e outras entidades que se associaram à iniciativa.

O projeto aproveita as nascentes de água que existem no jardim, armazenadas nas valas de infiltração e de drenagem. A água é conduzida por uma bacia de retenção, o lago enrocado que permitirá regar o jardim durante praticamente todo o ano. Foi instalado um sistema de rega de baixa pressão e densidade, fator essencial à redução do consumo de água.

No lago foram introduzidas algumas espécies que se encontram em extinção em Portugal, como é o caso das rãs, que promovem a biodiversidade ao atraírem diversas espécies de pássaros em busca de alimento. «O sistema de água tem uma série de nascentes que estavam canalizadas para esgoto e que foram interrompidas por forma a tentar conseguir meter a água no lago, que tem como única função servir de depósito de água para a rega. Não temos qualquer função estética com o lago.

A intenção deste lago não foi nunca ser um espelho de água», afirma Francisco Manso, sublinhando que não se trata de um lago «mas de um poço de infiltração, cuja função é aumentar os índices de infiltração que esta zona já teria», realça. De acordo com a arquiteta paisagista Gisela Mourão, as sementeiras foram efetuadas segundo as previsões meteorológicas para «não gastarmos água posteriormente».

Para mais informações sobre este projecto consulte a ligação em http://mulher.sapo.pt/casa-jardim/jardim/uma-ovelha-no-jardim-1164387-2.html

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: